Apresentação

O Brasil é uma das últimas fronteiras de expansão agropecuária do mundo, e possui o maior rebanho comercial do mundo. Contudo nosso desafio é incrementar a produtividade do rebanho, uma vez que os índices produtivos nacionais são ainda relativamente baixos, apesar da melhora considerável ocorrida nos mesmos nos últimos anos. A utilização de novas tecnologias é essencial para melhorar a produtividade da bovinocultura de corte nacional. Uma das formas de aumentar a produtividade é aprimorar os sistemas de exigências nutricionais, utilizando dados gerados na nossa realidade, tornando a atividade mais eficiente.

Os experimentos conduzidos no Brasil, avaliando as exigências nutricionais de bovinos, ao contrário de outros países, são relativamente novos, pois iniciaram somente na década de 70, destacando-se os professores José Fernando Coelho da Silva e Celso Boin da Universidade Federal de Viçosa (UFV) e da Escola Superior de Agricultura Luis de Queiróz (ESALQ), respectivamente, como pioneiros nessa área de pesquisa no Brasil. Posteriormente, outros professores/pesquisadores de outras Instituições iniciaram suas pesquisas nessa área. A primeira publicação no assunto foi feita no Simpósio Internacional sobre Exigências Nutricionais de Ruminantes, realizado no período de 24 a 26 de outubro de 1995 em Viçosa, Minas Gerais.

Em junho de 2006, durante a realização do V Simcorte, foi publicada a primeira versão das Tabelas de Exigências Nutricionais de Zebuínos e Tabelas de Composição de Alimentos, denominada BR-CORTE, usando somente dados de zebuínos e com pequeno número de informações individuais (187 observações).

A segunda edição do BR-CORTE foi publicada em junho de 2010, durante a realização do VII Simcorte, que incluiu animais provenientes de cruzamento de zebuínos com taurinos de corte, denominados cruzados de corte. Nessa versão, o banco de dados (752 observações individuais) cresceu bastante e pôde ser considerado razoável.

Posteriormente foi desenvolvido um software para formular dietas e calcular as exigências nutricionais, denominado BR-CORTE 1.0, que foi disponibilizado on line no site www.brcorte.com.br em junho de 2012. Esse software foi atualizado em 2014, incluindo a parte de predição de desempenho, recebendo a denominação de software BR-CORTE 2.0, também disponível no mesmo site. O BR-CORTE 3.0 é uma atualização do software, incluindo as novas equações do BR-CORTE 2016 e exigências para vacas de corte gestantes. O BR-CORTE 3.0 também inclui a predição de produção de metano e excreção de nitrogênio e fósforo.

A terceira edição das tabelas de Exigências Nutricionais de Zebuínos Puros e Cruzados - BR-CORTE, incluiu quatro novos capítulos, utilizando um novo e atualizado banco de dados para estimar as exigências nutricionais de bovinos, sendo o único sistema descrito especificamente para zebuínos. O comitê desta terceira edição foi composto por membros de diferentes universidades: UFV-MG, UFBA-BA, UFLA-MG, UFMG-MG e UESC-BA.